domingo, fevereiro 13, 2011

Adorável Insanidade








Diante da tua beleza eu me sinto pequeno.
É algo assombroso e ao mesmo tempo encantador.
Balbucio algumas palavras que não fazem sentido.
Olho para os seus lábios e permaneço estático.
Realmente eu a amo como nunca amei ninguém.
A tua imagem me persegue ferozmente.

Meu Deus! Estou tão maravilhado.
E acho que sou o mais sortudo dentre os homens.
Uma vez me disseram que eu parecia um louco...

Amar: Esse é o verbo que conjuga minha loucura.
Minha adorável insanidade é te querer mais que tudo.
O tudo para mim se resume em ter você.
Realmente eu a amo como nunca amei ninguém!


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Esta merecia destaque no mês da poesia heim jovem poeta! Eu que sempre estou q caça de poesias cada vez mais me encanto pelas suas!!!!Eu tava sumida neh! mas a fã e amiga N°1 do Batedeira voltou ta!!! Saudades de ti meu amiigOo!!!! BeijinHoOos no S2

    ResponderExcluir