sexta-feira, maio 18, 2012

Rua da Glória

Há tempos que não postava uma poesia, mas hoje, indo pro trabalho, tive uma inspiração enquanto fazia o meu trajeto diário. Apresento-vos RUA DA GLÓRIA:


Vi duas mulheres abraçadas;
Enquanto andava pela Rua da Glória.
Também vi um menino dormindo;
Ao seu lado estava o tubo de cola.
Ali também passou um carroceiro;
Que carregava cinco vezes o seu peso.
Eu vi o lixo nas calçadas.
Eu vi as faces enrugadas.
Vi muitas coisas das quais não me lembro.
Por fim, perguntei a mim mesmo:
Onde será que está a glória?

Um comentário:

  1. Puxa cara...ainda bem que suas poesias estão de volta...

    Abraço!

    ResponderExcluir