domingo, dezembro 06, 2009

Sonhos

Saciar a fome,
eis o sonho de quem não come.
Ter dignidade,
a  eperança do mendigo da cidade.
Poder conhecer seus pais,
cogitam os trobadinhas nos sinais.
Poder correr velozmente,
imagina aquele que é deficiente.
Ver o mar,
o sartanejo, mesmo na seca quer sonhar.
Quem escreve esses versos
deseja ser amado e amar.
Sonhar é democrático,
relizá-los nem tanto.
O que resta aos desgraçados é sonhar um pouco mais.

2 comentários:

  1. Jovem poeta, emocionante a sua posição diante das iniqüidades sociais. Transformar em poesia o seu desprazer manifesta o quanto se envolve e importa com o próximo! Seus ilustres versos ecoam como um protesto... Sonhos são desejos intensos q expedem nossas mentes em fantasia, e trazem consigo a insatisfação individual, sendo q no perfil das nossas vítimas deste sistema desigual das classes, os sonhos se transformam em sentimentos q se generalizam... Mais uma vez vc arrasou em mais uma das mtas postagens inteligentes, feitas c a essência de um alguém tão especial quanto vc!!! Sua visão é terna e crítica! Típico d quem tem a aptidão para lutar p um mundo mais justo!!! Gostei do recheio desse bolo!!! Vou querer a receita, ou quem sabe um pedaço desse bolo que possui um olhar q clama por mudanças!!! Rsrsrs...

    T adooroo ThiagOOooooo!!!!!!!!!!!

    Beiijos Enormes....... =***

    “Não desista dos teus sonhos, Deu tem o melhor p você, lembra q ele esta perto, ele sofre c você..”

    ResponderExcluir
  2. Mto emocionante e profundo!!Show!

    ResponderExcluir