quinta-feira, janeiro 05, 2012

2º "Brazilian Day"



E aí brother! Como foi o seu dia? Os meus estão sendo só relax, pois estou de férias do trampo. Hoje mesmo deu pra curtir um bocado. Fui assistir um filme lá no Multiplex. Um filmaço. Uma daquelas superproduções hollywoodianas. Ficção com direito a todos os elementos que prendem os nossos olhos na tela sem que a gente pisque: Ataque de aliensa New York City, o Presidente na Casa Branca, reuniões no Pentágono, planos da NASA e agentes do FBI. Claro que também teve muitos tiros e muitas explosões. A cada estrondo de detonação eu saltava da cadeira.

Após mais de duas horas de adrenalina, eu fiquei com uma baita fome e logo lembrei daquele self-service que costumava ir com minha ex-namorada. Mas como a praça de alimentação do shopping estava muito tumultuada, optei pelo plano B. Fui até o estacionamento para pegar meu carro novo. Ainda vai demorar até eu terminar de pagar. Financiei a máquina em 72 prestações. No fim é um investimento válido. Afinal, estou falando de um Ford. Peguei a estrada ao som da minha banda de rock favorita, tocando no último volume do meu player: The Cream, uma banda da era psicodélica liderada pelo grande guittar-hero Eric Clapton. Parei no drive-in do Mc Donald’s (bateu uma vontade de comer hambúrguer) e pedi o de sempre:


   - Quero um Big Mac e uma coca.


Ao chegar em casa liguei o meu notebook para navegar na net e conversar com uns amigos no messenger. A noite liguei a tv. Passava o jornal. Não demorou muito e eu logo troquei o canal: - Esse jornal só mostra desgraça – disse a mim mesmo. Na outra emissora passava um filme antigo. Comecei a assistir por falta do que fazer. Mas no final fiquei emocionado. O enredo tratava da Independência Norte-Americana. Como eles são valentes e heroicos! Queria ter a mesma bravura que eles para lutar a favor da liberdade e da igualdade. Mas quis o destino que eu nascesse no...no...é...onde é mesmo que nasci? Ah! Lembrei. Nasci no Brazil. Como eu pude esquecer? Nasci no país do futebol, do carnaval, caipirinha, feijoada, mulata e do samba de autores como o...é...como....Ih! Lembrei. Tenho que dormir, amanhã começo nas aulas de inglês. Vou pôr meu celular pra despertar com aquela música do Bruce Springsteen. Acordar com a sua voz rouca gritando:


   - Born in the USA! Born in the USA!


   Por hoje é só pessoal. Bye-bye.

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Divertido...quero uma coca também...rsrs

    ResponderExcluir