domingo, janeiro 29, 2012

Não vendo Fiado


Ela me pediu pra fazer uma poesia.
Como ela pode me pedir uma coisa dessas?
Uma poesia? Você quer uma poesia?
Desculpe minha sinceridade mais eu não dou.
Eu vendo. Mas dar? Ah! Isso nunca!
Se você tiver como pagar terá não apenas uma,
Terá todas que eu escrever até o fim da vida;
Desde que o pagamento seja o teu amor desmedido.
Quanto mais amor, mais versos fluirão.
Quanto mais sorrisos e abraços, mais juras você terá.
O que me diz? Vai me pagar?
Então me pague agora mesmo...
Não vendo fiado!

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Linda.. gostei, bem descontraída! Bjins e até a próxima jovem poeta!

    ResponderExcluir
  3. Mandou bem mais uma vez...kkkkk....Fiado só pra pessoas com 90 anos acompanhada dos pais....kkkkkkkkk

    ResponderExcluir